Arabic arDanish daGerman deGreek elEnglish enSpanish esEtonian etFinnish fiFrench frHindi hiCroat hrIndonesian idItalian itHebrew iwJapanese jaKorean koLithuanian ltLatvian lvMalay msDutch nlNorwegian noPolish plPortuguese ptRomanian roRussian ruSlovak skSwedish svSwahili swThai thFilipino tlTurkish trVietnamese vi

[615] Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Quadro Clínico e Diagnóstico




3 QUADRO CLÍNICO E DIAGNÓSTICO
A ulceração do septo nasal é uma fase evolutiva da ação dos agentes irritantes sobre a mucosa nasal.
Precede a perfuração e ocorre na cartilagem do septo nasal, devida, principalmente, aos seguintes fatores:
- vascularização deficiente da mucosa que reveste a cartilagem do septo;
- suscetibilidade individual;
- higiene pessoal precária;
- presença de aerodispersóides irritando a mucosa;
- concentração do agente patogênico em níveis excessivos.

O cromo, além da ação irritante para as vias aéreas superiores, pode ser sensibilizante. O tempo de
exposição é um dos fatores responsáveis pelo aparecimento da perfuração. A maioria dos casos ocorre com três anos
de exposição, mas já foram descritos tempos tão curtos, como três meses, refletindo níveis de exposição excessivamente
elevados e alta suscetibilidade a esse efeito tóxico.

A ulceração manifesta-se com rinorréia e epistaxes, podendo ser confundida com resfriado. Ao exame
rinoscópico, a ulceração aparece revestida por crosta hemática ou sero hemorrágica. O paciente/trabalhador pode
desconhecer que tem o quadro, sendo um achado ocasional ao exame físico. Quando ocorre a perfuração, pode
aparecer dificuldade para pronunciar as palavras, produzindo um som do tipo assobio pelo nariz. O aumento do orifício
faz desaparecer esse assobio. Geralmente não há dor.
A caracterização da perfuração é essencialmente clínica e rinoscópica. A perfuração costuma ser regular,
arredondada e coberta de muco ou crosta de sangue. O achado pode ser simultâneo com ulcerações crônicas que podem
ser consideradas outras manifestações da mesma história natural. As lesões podem estender-se até a junção do septo
com o etmóide e, posteriormente, com o vomer. De um modo geral, não ocorre comprometimento das partes ósseas.
O diagnóstico é feito com base na história clínica e ocupacional e no exame físico, incluindo rinoscopia
direta. O diagnóstico diferencial deve ser feito com inalação de drogas e, em regiões endêmicas, com a leishmaniose
e a hanseníase.


Doenças do trabalho

[614] Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Epidemiologia e Fatores de Risco[616] Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Tratamento de Saúde
Doenças Relacionadas Ao Trabalho
01 Apresentação do Ministro José Serra
02 Doenças Relacionadas Ao Trabalho - Introdução
03 O Papel dos Profissionais de Saúde Na Atenção à Saúde dos Trabalhadores
15 Grupos das Doenças Relacionadas de Acordo Com a Classificação Proposta Por Schilling
30 Saúde - Risco da Falta de Oxigênio
45 Quadro 11 - Dados e Indicadores de Saúde do Trabalhador Na Atenção Básica
60 Doenças Infecciosas e Parasitárias Relacionadas Ao Trabalho
75 Carbúnculo Antraz - Tratamento e Outras Condutas
90 Tétano - Epidemiologia e Fatores de Risco
105 Febre Amarela - Definição da Doença
120 Imunodeficiência Humana Hiv Aids - Prevenção da Doença
135 Candidíase - Prevenção da Doença
150 Leishmaniose - Prevenção da Doença
165 Neoplasia Maligna do Estômago - Prevenção da Doença
180 Neoplasia Maligna da Cavidade Nasal - Quadro Clínico e Diagnóstico
195 Neoplasia Maligna dos Ossos e Cartilagens - Definição da Doença
210 A Proibição do Asbesto Amianto No Brasil
225 Quadro 15 - Valores de Referência de Hematologia Em Adultos Normais
240 Anemia Hemolítica Adquirida - Definição da Doença
255 Púrpura, Trombocitopenia - Epidemiologia e Fatores de Risco
270 Metahemoglobinemia - Definição da Doença
285 Porfirias - Quadro Clínico e Diagnóstico
300 Delirium - Quadro Clínico e Diagnóstico
315 Transtorno Mental Orgânico Ou Sintomático - Quadro Clínico e Diagnóstico
330 Estresse Pós-traumático - Definição da Doença
345 Transtornos Neuróticos Neurose Profissional - Prevenção da Doença
360 Ataxia Cerebelosa - Definição da Doença
375 Outras Formas de Tremor - Tratamento de Saúde
390 Transtornos do Nervo Trigêmeo - Tratamento de Saúde
405 Síndrome do Túnel do Carpo
420 Polineuropatia Induzida - Tratamento de Saúde
435 Conjuntivite - Epidemiologia e Fatores de Risco
450 Catarata - Quadro Clínico e Diagnóstico
465 Distúrbios Visuais Subjetivos - Quadro Clínico e Diagnóstico
480 Perfuração da Membrana do Tímpano - Tratamento de Saúde
495 Perda da Audição Provocada Pelo Ruído e Trauma Acústico - Prevenção da Doença
510 Sinusite Barotraumática - Definição da Doença
525 Hipertensão Arterial - Quadro Clínico e Diagnóstico
540 Infarto Agudo do Miocárdio - Prevenção da Doença
555 Parada Cardíaca - Tratamento de Saúde
570 Aterosclerose - Prevenção da Doença
585 Quadro 22 - Sistema de Graduação da Disfunção Respiratória
600 Rinite Alérgica - Quadro Clínico e Diagnóstico
611 Sinusite Crônica - Tratamento de Saúde
612 Sinusite Crônica - Prevenção da Doença
613 Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Definição da Doença
614 Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Epidemiologia e Fatores de Risco
615 Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Quadro Clínico e Diagnóstico
616 Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Tratamento de Saúde
617 Ulceração Ou Necrose do Septo Nasal - Prevenção da Doença
618 Bronquite Asmática e Crônica - Definição da Doença
619 Bronquite Asmática e Crônica - Epidemiologia e Fatores de Risco
620 Bronquite Asmática e Crônica - Quadro Clínico e Diagnóstico
621 Bronquite Asmática e Crônica - Tratamento de Saúde
630 Pneumoconiose - Epidemiologia e Fatores de Risco
645 Doença das Vias Aéreas Devida a Poeiras Orgânicas - Definição da Doença
660 Derrame Pleural - Definição da Doença
675 Doenças do Sistema Digestivo
690 Gengivite Crônica - Tratamento de Saúde
705 Intoxicações Alimentares Ingestão de Crustáceos Mariscos, Mexilhões
720 Idiossincrasia Pode Levar à Lesão Hepática
735 Quadro 24 - Indicadores Ou Parâmetros Para Estagiamento de Deficiência Ou Disfunção Provocada Por Dermatoses
750 Dermatites de Contato Por Irritantes - Epidemiologia e Fatores de Risco
765 Queimadura Solar - Tratamento de Saúde
780 Acne - Tratamento de Saúde
795 Porfiria Cutânea Tardia - Tratamento de Saúde
810 A Contribuição da Análise Ergonômica do Trabalho
825 Quadro 29 - Fluxograma de Decisões Médico- Administrativas e de Condutas Em Casos de Ler/dort
840 Síndrome Cervicobraquial - Prevenção da Doença
855 Transtornos dos Tecidos Moles Relacionados Com o Uso - Epidemiologia e Fatores de Risco
870 Fatores de Risco de Natureza Ocupacional Conhecidos - Epidemiologia e Fatores de Risco
885 Osteomalacia do Adulto Induzida Por Drogas - Quadro Clínico e Diagnóstico
900 Osteonecrose No Mal dos Caixões - Quadro Clínico e Diagnóstico
915 Doença Glomerular Crônica - Epidemiologia e Fatores de Risco
930 Cistite Aguda - Descrução e Fatores de Risco de Natureza Ocupacional Conhecidos
945 Agentes Patogênicos - Anidrido Sulfuroso
960 Agentes Patogênicos - Cádmio Ou Seus Compostos
975 Agentes Patogênicos - Cloropreno
990 Agentes Patogênicos - Hexaclorobenzeno
1005 Agentes Patogênicos - Sílica Livre
1015 Vocabulário
1016 Fonte Desse Trabalho

comentários:


Postar um comentário

Deixe o seu comentário





* necessário